BRASIL, Sudeste, BAURU, Homem, English, Portuguese, Cinema e vídeo, Informática e Internet, Vídeo Games
Idade:41 anos
Profissao:Artesão/Costureiro
Hobby:Jogar vídeo game

Sou apaixonado pela vida,
e independente de ser ou não
soro positivo desde 95,
eu me considero uma pessoa feliz!
 

   

    DIÁRIO POZ
  TUDO NA VIDA VIRA HISTÓRIA por NANI
  BLOG DA CALABRESA
  Portal informativo sobre AIDS e DSTs
  JANELAS ABERTAS
  Revista SABER VIVER (online)
  SOCIEDADE VIVA CAZUZA
  Verdes Verdades...


 

    01/02/2016 a 29/02/2016
  01/05/2015 a 31/05/2015
  01/09/2014 a 30/09/2014
  01/04/2014 a 30/04/2014
  01/02/2014 a 28/02/2014
  01/01/2014 a 31/01/2014
  01/10/2013 a 31/10/2013
  01/09/2013 a 30/09/2013
  01/05/2013 a 31/05/2013
  01/04/2013 a 30/04/2013
  01/02/2013 a 28/02/2013
  01/11/2012 a 30/11/2012
  01/08/2012 a 31/08/2012
  01/07/2012 a 31/07/2012
  01/06/2012 a 30/06/2012
  01/05/2012 a 31/05/2012
  01/04/2012 a 30/04/2012
  01/03/2012 a 31/03/2012
  01/01/2012 a 31/01/2012
  01/12/2011 a 31/12/2011
  01/11/2011 a 30/11/2011
  01/09/2011 a 30/09/2011
  01/08/2011 a 31/08/2011
  01/07/2011 a 31/07/2011
  01/06/2011 a 30/06/2011
  01/05/2011 a 31/05/2011
  01/03/2011 a 31/03/2011
  01/01/2011 a 31/01/2011
  01/12/2010 a 31/12/2010
  01/11/2010 a 30/11/2010
  01/10/2010 a 31/10/2010
  01/09/2010 a 30/09/2010
  01/08/2010 a 31/08/2010
  01/07/2010 a 31/07/2010
  01/06/2010 a 30/06/2010
  01/05/2010 a 31/05/2010
  01/04/2010 a 30/04/2010
  01/03/2010 a 31/03/2010
  01/01/2010 a 31/01/2010
  01/12/2009 a 31/12/2009
  01/11/2009 a 30/11/2009
  01/10/2009 a 31/10/2009
  01/09/2009 a 30/09/2009
  01/08/2009 a 31/08/2009
  01/07/2009 a 31/07/2009
  01/06/2009 a 30/06/2009
  01/05/2009 a 31/05/2009
  01/04/2009 a 30/04/2009
  01/03/2009 a 31/03/2009
  01/02/2009 a 28/02/2009
  01/01/2009 a 31/01/2009
  01/12/2008 a 31/12/2008
  01/11/2008 a 30/11/2008
  01/10/2008 a 31/10/2008
  01/09/2008 a 30/09/2008
  01/08/2008 a 31/08/2008
  01/07/2008 a 31/07/2008
  01/06/2008 a 30/06/2008
  01/05/2008 a 31/05/2008
  01/04/2008 a 30/04/2008
  01/03/2008 a 31/03/2008
  01/02/2008 a 29/02/2008
  01/01/2008 a 31/01/2008
  01/12/2007 a 31/12/2007
  01/11/2007 a 30/11/2007
  01/10/2007 a 31/10/2007
  01/09/2007 a 30/09/2007
  01/08/2007 a 31/08/2007
  01/07/2007 a 31/07/2007
  01/06/2007 a 30/06/2007
  01/05/2007 a 31/05/2007
  01/04/2007 a 30/04/2007
  01/03/2007 a 31/03/2007
  01/02/2007 a 28/02/2007
  01/01/2007 a 31/01/2007
  01/12/2006 a 31/12/2006
  01/11/2006 a 30/11/2006
  01/10/2006 a 31/10/2006
  01/09/2006 a 30/09/2006
  01/08/2006 a 31/08/2006


 

   

   
Renato Pescador de Ilusões

Criar seu atalho

 

 
 
EU e o HIV:Vivendo um Dia Após o Outro...



Nesta semana que passou eu excluí meu perfil do ORKUT... Cansado do ciúmes de meu companheiro, que numa tentativa de saber se eu fazia algo de errado, "estuprou" minha privacidade. Leu alguns e-mails velhos e outros nem tanto e viu coisas que jamais gostaria de ter visto...

"Vamos terminar..." - disse ele...

E tudo voltou ao normal... com ele ao meu lado.

Amar é perdoar...

COPACABANA, CHAMPAGNE,

A CHUVA E VOCÊ...
PARTE II

 

Rio de Janeiro. Cidade maravilhosa, cheia de encantos mil...
Custei a acreditar que finalmente estava na cidade que a tanto tempo via apenas em novelas "Globais".
Estava na Hollywood brasileira onde astros e estrelas viviam como meros mortais.
A cada rosto conhecido que via nas ruas meu coração parecia saltar pela boca.
O engraçado, e me lembro disso até hoje, é que até mesmo Miriam e "ele" pareciam ser diferentes, como se tivessem saído de um filme.
Os cariocas, ao que pude sentir, eram receptivos e pareciam estar sempre com um sorriso no rosto. Talvez fosse a maresia ou ainda resquícios do espírito de Natal...
A cidade estava nos seus últimos preparativos para a virada do Ano Novo.
Embora eu tenha passado uma semana no Rio, eu não fui conhecer nenhum ponto turístico. Afinal, eu não tinha ido até lá para isso e sim apenas para conhecê-lo. Mas nem dei importância para isso, pois eu estava adorando o simples fato de estar lá e sendo tratado por "ele" como um rei, que mais tarde percebi que na verdade estava era sendo cuidado como se cuida de um filho e foi isso que me fez voltar logo após o Reveillon...
Esse Ano Novo seria uma verdadeira aventura.
"Ele" era (ou estava) muito cuidadoso com a própria saúde e também se preocupava muito comigo, por sermos soro positivos. Ele tomava quase o dobro da quantidade de medicamentos que eu. No começo eu achei legal da parte dele, por me lembrar a toda hora a tomar meus medicamentos, porém comecei a perceber um certo exagero nos cuidados dele.
"Vai por chinelo já! Onde já se viu ficar andando descalço nesse chão gelado!"
Tudo exagerado incomoda...
Era extremamente carinhoso e adorava curtir a vida como um adolescente apesar dos seus quarenta e poucos anos.
Quase todas as noites ele me levava na "Le Boy", uma boate e sauna muito famosa do Rio.
Está aí algo que nunca tinha conhecido:uma sauna gay. E a primeira vista fiquei "animado, pense: no Rio de Janeiro, homens de fazer o queixo de qualquer um cair e ainda pelados ali na minha frente...
Apesar de envergonhado lá fui eu na tal sauna.
Tirei toda a roupa e guardei num armário e fiquei só de toalha (todas brancas).
Pegamos uma bebida e ficamos ali sentados confortavelmente, quase que deitados apreciando o vai e vem de corpos, como se fossem pedaços de carne sendo expostos numa feira agropecuária. Não vou negar que estava muito bom... Estava ótimo... mas não era isso que tinha em mente quando quis conhecer alguém e ter um encontro romântico. Mas acabei entrando no clima, afinal, nada tinha a perder.
Então ele se levantou, pegou minha mão e me levou a uma sala com uma luz muito fraca, num tom avermelhado. Nada se enxergava além de vultos. E senti um cheiro de sexo no ar.
Foi então que percebi que haviam muitos corpos se mexendo. Nossa estou parencendo um carola contando uma história como se fosse um inoscente, mas não é nada disso!
Ao mesmo tempo que fiquei assustado, fiquei muito excitado.
Eu e "ele" começamos a nos tocar e beijar muito... Senti outros corpos se aproximando, e eu ficando mais excitado ainda.
ALI É QUE MORA O PERIGO!

 Só então percebi o quanto o ser humano não pensa quando está nesse "transe" sexual e deixa o prazer acima de qualquer coisa, até mesmo da própria saúde e por que não dizer da própria vida!
Sentei-me num banco estofado para ficar numa posição melhor enquanto acariciava "ele", e derepente senti, como num susto, alguém sentando em mim, fazendo com que me perdesse totalmente num prazer obscuro e sem sentido, meu pênis estava inteiro dentro de um desconhecido e o pior sem preservativo... E num impulso, questão de segundos, empurrei a pessoa para cima, peguei no braço dele e falei em seu ouvido que queria sair dali.
Um homem quando excitado é difícil de controlar enquanto ele não jorra seu prazer para sair desse transe...
Acabei fazendo sexo com "ele".
Fiquei o resto da noite calado e ele tentando se explicar.
Queria pegar minhas coisas e ir embora...

continua...

 



Escrito por Taner Waterfall às 20h00
[   ]




Estive pensando... Não sei se estou assim ultimamente por ser soro positivo ou por ter passado dos trinta.
Indiscutivelmente, sempre que alguém passa por um "susto" na vida, a forma de vê-la nunca mais será a mesma.
Por que temos que passar por certas situações para dar mais valor a coisas simples?
Tenho agradecido a Deus a cada momento de minha vida, por cada dia vivido e "olhando para trás" e relembrando fatos, percebi o quanto sou um cara de sorte. Muitas pessoas passaram pela minha vida e cada uma delas tem seu valor e serão lembradas com uma pontinha de nostalgia...

COPACABANA, CHAMPAGNE,

A CHUVA E VOCÊ...
PARTE I

Nos encontrávamos sempre naquela sala de bate-papo ja fazia três meses.
Eu na Cidade Sem Limites e ele na Cidade Maravilhosa.
Estávamos discutindo sobre a minha viajem para finalmente conhecê-lo.
Acabei decidindo que iria de avião. Loucura minha, pois, não tinha condições financeiras, mas é aquela história:quando queremos algo, nada é capaz de nos segurar.
Adiantei meu décimo terceiro e vendi todos os meus cartuchos do Nintendo 64, exceto o Super Mário e Zelda, o video-game febre da época.
Nunca havia viajado de avião e estava muito ancioso.
Minha família achou um absurdo eu viajar de avião para conhecer um "estranho".
Meu pai falou absurdos do tipo: você vai ser morto naquela cidade... e se o "cara" te raptar? E falou também algo que me faz rir até hoje: "Tá vendo! Lá vai seu irmão pro Rio pra dar o c. até virar repolho!" Isso pra mim foi inveja, mas deixa pra lá...
A viajem de Bauru-Rio foi tão curta que nem deu tempo de apreciar direito o visual lá de cima.
Ir para o Rio para mim era um sonho... É um sentimento inexplicável e ainda por cima estava indo conhecer alguém que havia me fascinado pelo carinho naqueles três meses de conversas no bate-papo e t
ambém ao telefone. Sim, eu ainda devo pra Embratel por isso, fiz um 21 e me individei... Loucura e irresponsabilidade, mas foi ótimo e não me arrependo de nada!

A vista do Cristo Redentor lá do alto foi incrível e ao mesmo tempo frustrante, pois, do avião eu o vi muito pequenino...

Eu, um caipira do interior de São Paulo, no Rio de Janeiro, puxando uma mala comprada com cheque pré-datado, totalmente perdido naquele aeroporto.
Estava caminhando a procura de um telefone e como num filme, pessoas foram dando-me passagem e logo ao fundo pude vê-lo sentado no banco apoiando uma perna sobre a outra segurando as mãos sobre a perna. Ao nos vermos, abrimos um sorriso enorme e muitos sentimentos se confundiram, num misto de euforia e medo. Nos abraçamos muito forte.
Ele chamou um taxi e fomos para o apartamento de sua amiga Miriam em Copacabana.
Chegando no "apê" coloquei minha bagagem num canto da sala e fui agarrado impulsivamente como se aquele fosse o nosso último minuto de vida e queríamos aproveitá-lo a qualquer custo.
"Mas e a Miriam? E se ela chegar?"
"Não se preocupe, ela vai demorar!"
Nosso primeiro encontro foi um desastre, talvez por termos ido com "muita sede ao pote"!
Eu passei uma semana em Copacabana, mas na verdade pareceu uma vida inteira.
E eu não queria que esse sonho acabasse...
Não lembrava de ter me sentindo tão completo assim, tão feliz...
A Miriam era um "barato", com seus cinqüenta e tantos anos, cabelos loiros pouco abaixo dos ombros, e apesar de estar um pouquinho acima do peso era linda e com uma alma de criança.
E ele... (suspiro)... Alto, uma pele deliciosamente morena escura, cabelos negros ondulados, forte, olhos expressivos e um sorriso maroto capaz de derreter qualquer iceberg.

continua...



Escrito por Taner Waterfall às 16h05
[   ]




escrevi num domingo desses

e resolvi postar aqui para

eternizar essa "solidão a dois"...

mais um domingo sozinho...

mais um dia sem sua compania,
mais um dia sem você,
mesmo estando aqui ao meu lado, não sinto sua presença,
pois, seus pensamentos estão sempre em outro plano, que não o "nosso",

infelizmente sou um viciado em você,

a todo momento dizes "eu te amo", sem mesmo saber o que isso significa,
e quando ouço "eu te amo" parece mais um eco de outras vidas,

desculpe meu amigo,
não sei mais o que fazer,
não sei mais o que dizer,
e nem a quem recorrer,

muitas vezes penso estar ficando louco,

nossa casa está de pernas para o ar,
não tenho vontade nem de aqui estar,

queria estar escrevendo outras coisas,
coisas românticas, coisas de amor,
mas não consigo, pois, meu coração está
tão bagunçado quanto nossa pia da cosinha...

I am sorry "xuxu",
you know how much I love you,

Então POR QUE?

não quero um filho, jamais quis...
quero um HOMEM, um companheiro que me faça feliz
e eu escolhi VOCÊ...
E você? O que quer?
Pense bem...
...



Escrito por Taner Waterfall às 21h24
[   ]




RESPOSTA A UM PEDIDO DE AJUDA...

Boa Noite Lê... Primeiramente obrigado pela visita no blog!
Espero que não se importe por ter respondido aqui. Imagino que possa ajudar a outros também que estejam passando pelas mesmas aflições que você...

Em primeiro lugar, você diz que ACHA que contraiu o vírus, já é seu primeiro erro.
Veja bem, não estou aqui para julgar ninguém, de forma alguma, muito pelo contrário, gostaria muito de ajudar e espero consiguir ajudá-lo ao menos deixando você mais tranqüilo...

Digo que seu primeiro erro é ACHAR que está com o HIV. Por que não espera chegar o resultado para então passar para o segundo passo?
Não deixe o nervosismo da espera triturar seu estômago ou tirar suas noites de sono.
O que o levou a ACHAR que está com HIV?
Acho muito difícil que você esteja com algum sintoma a não ser que tenha contraído o vírus a muito tempo...

Se vocês têm uma relação a tanto tempo deveriam ter ido juntos fazer o exame.
Como você disse, você não deixa de usar camisinha a não ser quando transa com ele.
Pode ser sim que tenha pego dele, mas isso realmente importa?

Por mais difícil que possa parecer eu acredito que com 6 anos de relacionamento você deva ter intimidade o suficiente para chegar até ele e dizer, honestamente, que você fez o exame e que quer abrí-lo na presença dele.

O único inconveniente no caso sería a data do exame bater com o dia do aniversário dele.
Mas nesse caso você pode adiar e abrir o exame em outro dia...

Mas já pensou na hipótese de dar um resultado negativo? Que legal? Que presentão seria?
Vocês dois, no dia do aniversário dele, fazendo amor bem gostoso, COM CAMISINHA, e declarando juras de amor?!?!

Sinceridade, honestidade são coisas excenciais num relacionamento, ao menos no meu ponto de vista.

Já disse isso em outros posts: independente do resultado você deverá continuar sua vida como antes do exame, só que serão dois caminhos diferentes:

Se der negativo (viver sem o HIV): você vai viver e, como sempre, continuar a procura por sua felicidade, e CUIDAR MAIS DE SUA SAÚDE E DO SEU CORPO.

Se der positivo (viver com o HIV): você vai viver e, como sempre, continuar a procura por sua felicidade, e CUIDAR MAIS DE SUA SAÚDE E DO SEU CORPO.

Você vê a diferença entre os dois caminhos??? A não ser pelas palavras POSITIVO E NEGATIVO...
Acredito que não! Ao menos é isso que quero que você veja menino...
Que independente do resultado, quero que seja muito feliz e vá sempre galgando degrau a degrau, vivendo sempre um dia após o outro...

Meu amigo, se der positivo seu resultado, eu digo:

- Ufa! Que bom que é apenas HIV, já pensou se fosse câncer?
- Nossa! Que bom que é apenas HIV, já pensou se fosse diabete?
  Jamais conseguiria ficar sem comer doce...

Coloque a cabeça no lugar e pare de sofrer.

Adoraria poder estar perto e abraçar todos os que passam por isso...

Por isso criei esse blog: para abraçá-los com palavras mesmo que muitas vezes baboseiras, mas pode ter certeza que são baboseiras do fundo do coração, na tentativa de curar esses sentimentos e pensamentos ruins que muitas vezes perseguem quem passa por momentos que imaginam ser difícil...

E também para alertar a todos a cuidarem de si mesmo:
NA HORA DA TRANSA USEM CAMISINHA!
CASO CONTRÁRIO NÃO TRANSEM!!!

Nada na vida é difícil se tiver centrado e pensar sempre que há uma saída... Para tudo!!!

FORTE ABRAÇO...

TANER WATERFALL.



Escrito por Taner Waterfall às 19h26
[   ]




Eu e o HIV: Treze anos de convivência...

Mmmmmm... Delícia... ?Ei... peraí... mmmmm...
Não consigo escrever assim... mmmmm.... Nossa!!!
Minha boca saliva demais com isso... só mais um pouquinho...

Desculpe, mas acabo de descobrir que sou um viciado em bala de côco gelada.
No último dia 28 teve o aniversário de minha sobrinha-princesa-linda-sorriso maroto e
esperta e a maninha encomendou balas de côco que por fim quem teve que buscar a encomenda de última hora foi o irmão "tapa-buraco-faz-tudo": EU.
E acabei pegando um cento para eu degustar em casa, sozinho! Egoísta eu? Só um pouquinho
quando se trata de "açúcar"! Acho que por isso sou um doce de pessoa... hahaha...

É o que estava fazendo agora, deliciando cada mordida das balas de côco geladas, com um pote no colo sentado no sofá, bem coisa de gente gulosa.
Acabei me deixando levar pelos pensamentos enquanto cada bala derretia...
E derepente me veio a cabeça o quanto eu já passei na "compania" do HIV.
1995-a descoberta
       -contando para o parceiro
       -angústias
1997-os primeiros sintomas
       -os primeiros medicamentos
       -os primeiros efeitos
       -os medos
1998-a primeira troca de tratamento
...
Ahhh... houve tanta coisa que nem me lembro. Adoraria ter escrito tudo passo a passo,
momento a momento.
Só houve um momento em minha vida que me senti mal por ser soro positivo. Isso foi a uns 3
anos atrás, quando fiquei sozinho. Não estava namorando mas estava a procura de alguém e ninguém parecia se interessar por mim, foi então, que acabei colocando a culpa no pobre coitado do HIV... Mas o problema todo não era ele não e sim a minha baixa auto-estima.

Sorte que acabei conhecendo alguém que me tirou do fundo do poço...

Nossa! Apesar de ser soro positivo, nunca desisti dos meus sonhos. E parece que depois que me descobri positivo, fiquei ainda mais ávido por realizá-los.
Enquanto todos ficavam com pensamentos negativos eu sempre estava lá tentando provar que não era por causa de um vírus bobo que eu deixaria de viver!
Fui até morar nos Estados Unidos, em Virginia Beach, Estado da Virgínia para ser mais exato.
Trabalhei numa floricultura entregando flores (delicioso!), fui camareiro de vários hotéis e trabalhei também como motorista. Foi o máximo morar por aquelas bandas, e às vezes me arrependo por ter voltado pro Brasil... Mas tá bão!!!


Meu pai me irrita até hoje me enchendo o saco por não ter trazido dinheiro, pois, eu queria mais era viver e acabei gastando tudo por lá. Ia ao cinema 2 vezes por semana e também conheci pela primeira vez a comida Chinesa! Mmmmmmm... Comi tanto camarão com um molho rosado de sabor adocicado...

Hoje, minha vida anda um tanto rotineira: casa, trabalho, casa, cama, discussões com o parceiro... Ufa! Mas ainda tô vivendo e sonhando, na verdade mais sonhando que vivendo...

JAMAIS DESISTA DE UM SONHO, UM OBJETIVO, UMA META...
E DIGO E REPITO: MANTENHA-SE OCUPADO!!!

Belíssima noite a você!



Escrito por Taner Waterfall às 22h15
[   ]





[ ver mensagens anteriores ]