BRASIL, Sudeste, BAURU, Homem, English, Portuguese, Cinema e vídeo, Informática e Internet, Vídeo Games
Idade:41 anos
Profissao:Artesão/Costureiro
Hobby:Jogar vídeo game

Sou apaixonado pela vida,
e independente de ser ou não
soro positivo desde 95,
eu me considero uma pessoa feliz!
 

   

    DIÁRIO POZ
  TUDO NA VIDA VIRA HISTÓRIA por NANI
  BLOG DA CALABRESA
  Portal informativo sobre AIDS e DSTs
  JANELAS ABERTAS
  Revista SABER VIVER (online)
  SOCIEDADE VIVA CAZUZA
  Verdes Verdades...


 

    01/02/2016 a 29/02/2016
  01/05/2015 a 31/05/2015
  01/09/2014 a 30/09/2014
  01/04/2014 a 30/04/2014
  01/02/2014 a 28/02/2014
  01/01/2014 a 31/01/2014
  01/10/2013 a 31/10/2013
  01/09/2013 a 30/09/2013
  01/05/2013 a 31/05/2013
  01/04/2013 a 30/04/2013
  01/02/2013 a 28/02/2013
  01/11/2012 a 30/11/2012
  01/08/2012 a 31/08/2012
  01/07/2012 a 31/07/2012
  01/06/2012 a 30/06/2012
  01/05/2012 a 31/05/2012
  01/04/2012 a 30/04/2012
  01/03/2012 a 31/03/2012
  01/01/2012 a 31/01/2012
  01/12/2011 a 31/12/2011
  01/11/2011 a 30/11/2011
  01/09/2011 a 30/09/2011
  01/08/2011 a 31/08/2011
  01/07/2011 a 31/07/2011
  01/06/2011 a 30/06/2011
  01/05/2011 a 31/05/2011
  01/03/2011 a 31/03/2011
  01/01/2011 a 31/01/2011
  01/12/2010 a 31/12/2010
  01/11/2010 a 30/11/2010
  01/10/2010 a 31/10/2010
  01/09/2010 a 30/09/2010
  01/08/2010 a 31/08/2010
  01/07/2010 a 31/07/2010
  01/06/2010 a 30/06/2010
  01/05/2010 a 31/05/2010
  01/04/2010 a 30/04/2010
  01/03/2010 a 31/03/2010
  01/01/2010 a 31/01/2010
  01/12/2009 a 31/12/2009
  01/11/2009 a 30/11/2009
  01/10/2009 a 31/10/2009
  01/09/2009 a 30/09/2009
  01/08/2009 a 31/08/2009
  01/07/2009 a 31/07/2009
  01/06/2009 a 30/06/2009
  01/05/2009 a 31/05/2009
  01/04/2009 a 30/04/2009
  01/03/2009 a 31/03/2009
  01/02/2009 a 28/02/2009
  01/01/2009 a 31/01/2009
  01/12/2008 a 31/12/2008
  01/11/2008 a 30/11/2008
  01/10/2008 a 31/10/2008
  01/09/2008 a 30/09/2008
  01/08/2008 a 31/08/2008
  01/07/2008 a 31/07/2008
  01/06/2008 a 30/06/2008
  01/05/2008 a 31/05/2008
  01/04/2008 a 30/04/2008
  01/03/2008 a 31/03/2008
  01/02/2008 a 29/02/2008
  01/01/2008 a 31/01/2008
  01/12/2007 a 31/12/2007
  01/11/2007 a 30/11/2007
  01/10/2007 a 31/10/2007
  01/09/2007 a 30/09/2007
  01/08/2007 a 31/08/2007
  01/07/2007 a 31/07/2007
  01/06/2007 a 30/06/2007
  01/05/2007 a 31/05/2007
  01/04/2007 a 30/04/2007
  01/03/2007 a 31/03/2007
  01/02/2007 a 28/02/2007
  01/01/2007 a 31/01/2007
  01/12/2006 a 31/12/2006
  01/11/2006 a 30/11/2006
  01/10/2006 a 31/10/2006
  01/09/2006 a 30/09/2006
  01/08/2006 a 31/08/2006


 

   

   
Renato Pescador de Ilusões

Criar seu atalho

 

 
 
EU e o HIV:Vivendo um Dia Após o Outro...



AS DURAS VERDADES SOBRE A VIDA...

- Filhinha... Nós não vamos mais poder caminhar com a Chiara...
Assim começou a conversa entre mãe e filha, sobre o mascote da família, naquela tarde quente de novembro. Não bastasse o calor infernal, aquela garotinha de apenas 4 anos, ainda teria que lidar com a dor da perda. E esperta como ela só, logo pergunta:
- Por que mamãe? A Chiara morreu? - o rostinho demonstrava uma tristeza imensa, como se ela já conhecese a morte melhor do que ninguém.
- Ela morreu. Foi atropelada. - disse a mãe como quem dispara uma arma com um tiro certeiro no coração.
- Fala a verdade mamãe... Ela morreu? - batendo os pés no chão como se ordenasse a mãe a dizer a verdade, como se aquela verdade fosse apenas uma enorme brincadeira de mal-gosto.
A mãe vendo a dor da filha, não conseguiu repetir a verdade sobre o fato, apenas olhou para a filha e com os olhos disse: sinto muito filhinha...
Num impulso, a garotinha corre para os braços da mãe gritando que era mentira.
- Eu quero a Chiara mamãe... Eu quero ela... Mamãe... A Chiara...
Deitou-se, então, no colo da mãe, e lá ficou aos prantos e soluços, talvez relembrando tudo o que já aprontara com a cachorrinha da família, ou tudo o que poderia ter feito ainda e não fizera, pois, muitas vezes, deixamos muitas coisas de lado por achar que teremos sempre aquela pessoa querida ou um animalzinho do nosso lado, e acabamos deixando pra depois. Mas hoje, o "depois" não chegou para a Chiara. E eu vendo essa cena, fiquei pensando sobre o quanto a mãe havia sido dura com a garotinha dizendo assim "na lata", sem fantasiar nem mesmo um "A".
"A Chiara foi visitar o Papai do Céu..."
"A Chiara sumiu..."
"A Chiara foi embora, ela estava com a saudade da mamãe dela..."
Não.
Simplismente: Ela morreu!
Realmente. Ela havia morrido. Uma verdade nua e crua.
Até que ponto essa mãe está certa em ser verdadeira com a filha?
Quais são as conseqüências de ser assim realista com os filhos?
Fico imaginando se o coração de uma criança crescerá duro como pedra...

Fiquei dividido.
Depois ela me explicou o motivo de ser assim verdadeira.
Elas são muito mais que mãe e filha, elas são amigas...
Amigas para sempre...



Escrito por Taner Waterfall às 21h43
[   ]





[ ver mensagens anteriores ]